UNIARP está entre as melhores Universidades do Sistema ACAFE

Share Button

De acordo com o Índice Geral de Cursos (IGC), conceito calculado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC), a UNIARP apresentou evolução no seu desempenho. Relativos ao ano de 2018, os dados atualizados do IGC foram divulgados nesta quinta-feira (12), juntamente com as notas do Conceito Preliminar de Curso (CPC).

A UNIARP obteve pontuação de 2,8249 no IGC contínuo, classificando-se na faixa 3 (sendo 5 a máxima possível). O índice é superior ao obtido pela Universidade na avaliação anterior. Entre as IES do Sistema ACAFE a UNIARP está na 7ª posição. Em 2017, ficou na 13ª posição.

O professor Dr. Anderson Antônio de Mattos Martins, reitor da UNIARP ressalta que a melhora no índice deve-se aos investimentos em infraestrutura, bem como, mudanças em procedimentos acadêmicos. “Realizamos mudanças importantes como reforma curricular dos cursos, foco na formação docente em metodologias ativas, projetos integradores e leituras interdisciplinares, nova sistemática de avaliação, entre outras ações. Consideramos o resultado como um reflexo constante do empenho conjunto em oferecer aos estudantes as melhores condições para seu desenvolvimento pessoal e profissional, tanto nas atividades individuais e coletivas”, afirma.

“É importante destacar que os cursos de graduação, pós-graduação, os programas de Mestrado, enfim, os setores e as pessoas que integram a Universidade estão cada vez mais qualificados e empenhados no serviço que oferecemos à comunidade.  É uma alegria ver este resultado, ver que estamos trabalhando no caminho certo para melhorar a educação superior e fortalecer o desenvolvimento da nossa região”, ressalta o presidente da Fundação UNIARP, Neoberto Geraldo Balestrin.

O IGC é divulgado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC), após a publicação dos resultados do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), considerando, em sua composição, o triênio anterior. A partir do conceito 3, o resultado é apontado como satisfatório.

IGC – É o indicador que avalia a instituição. Fazem parte do cálculo do IGC: média dos CPCs do último triênio do Enade (2016, 2017 e 2018), relativos aos cursos avaliados da instituição; média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu atribuídos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) na última avaliação trienal disponível; e distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino, graduação ou pós-graduação stricto sensu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *