O rigor do Ministro do STF Marco Aurélio

Share Button

Está todo mundo descendo o pau no Ministro do Supremo Tribunal Federal – STF, porque ele rejeitou um convite encaminhado pelo Chefe do Cerimonial para um evento em Santa Catarina.

Estranho que gente que trabalha com cerimonial, que deveria conhecer as regras, também faz parte deste grupo que ataca o ministro.

Na verdade, o Chefe de Cerimonial não tem poder para convidar para Ministro do STF, nisto Marco Aurélio tem razão. Quem tem poder é o Presidente do Tribunal de Justiça, Presidente do TRE, etc..,., quem presidirá a cerimônia.

Faço esta referência para lembrar que locutor de Cerimonial, a quem aqui atribuo o cargo de Cerimonialista, que enfatiza o “EU convido o fulano de tal para o dispositivo da cerimônia”, também está errado.

Neste caso, não existe o “EU convido”, e sim “Nós Convidamos” ou “Convidamos”, em referência a ele cerimonialista em nome de quem preside a cerimônia.

Voltando ao caso do ministro, o que surpreendeu foi o rigor, mas ele está corretíssimo, por mais que digam que não.

Para demais delongas, reportemo-nos ao DECRETO No70.274, DE 9 DE MARÇO DE 1972, completamente em vigor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *