Médico diz que camarão não mastigado causou obstrução intestinal em Bolsonaro

Gostou? Curta e Compartilhe!

Depois de receber alta médica nesta quarta-feira, 5, o presidente Jair Bolsonaro deu uma coletiva de imprensa ao lado do médico que o acompanha desde 2018, Antônio Luiz Macedo. A obstrução intestinal que levou à internação do presidente foi causada por um camarão não mastigado corretamente, disseram.

“Eu não almoço, eu engulo. A peixada tinha uns camarõezinhos também, comi e mastiguei o peixe e comi o camarão”, explicou Bolsonaro.

O médico então explicou que é preciso mastigar bem o alimento. “O camarão não foi mastigado, é o que ele está explicando. A gente pede para todos fazerem o que a gente faz: mastigar 15 vezes cada garfada”, disse.

Macedo disse ainda que Bolsonaro terá uma dieta especial nas próximas semanas, assim como fará caminhadas. 

“O presidente está com a saúde muito boa, se recuperando rapidamente. Quando cheguei ao hospital, o intestino estava começando a funcionar e no dia seguinte já estava funcionando. O presidente vai fazer uma dieta especial por uma semana e caminhadas”, acrescentou.

O boletim de alta foi divulgado horas após Bolsonaro sair do hospital. “O Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, recebeu alta hoje do Hospital Vila Nova Star, da Rede D’Or. O Presidente estava internado desde 3 de janeiro para tratar um quadro de suboclusão intestinal. Ele seguirá com acompanhamento ambulatorial pela equipe médica assistente”, dizia o texto.

Com informações: G1

Gostou? Curta e Compartilhe!

Toni

Portal de Notícias de Caçador e região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *