Câmara de Caçador externa pesar pela morte do Destaque Caçadorense Álvaro Dourado Junior

Share Button

Caçador perdeu na madrugada desta terça-feira (25), vítima de infarto aos 91 anos, Álvaro Dourado Junior, homenageado pela Câmara Municipal em 2018 com a Medalha de Mérito “Destaque Caçadorense”, através de indicação do vereador Moacir D’Agostini, pelos relevantes serviços prestados ao Município ao longo da sua trajetória.

Nascido em 31 dezembro de 1929, em Porto União, Seu Alvinho, como era conhecido, se destacou em diversas áreas, mas foi no ramo empresarial que ajudou no desenvolvimento de Caçador desde a sua chegada ao Município em 1962. Na época, adquiriu a Companhia Laminadora Caçador, situada onde hoje é a empresa Tedesco, contando com aproximadamente 250 empregados.

Sabedor da importância do estudo para as novas gerações, não hesitou em doar o terreno para o que à época chamava-se Grupo Escolar, o único do bairro. Sempre preocupado com o bem-estar dos funcionários fez também uma pequena vila ao redor da laminadora onde os empregados viviam de forma digna e confortável.

Colaborou com os Bombeiros Voluntários de Caçador, designando o Sr. Milton Cachoeira, seu funcionário, e liberando-o das suas atividades na Laminadora quando fosse necessário na Corporação.

Em 1979, deixou sua madeireira e foi trabalhar, a convite do amigo Victor Baptista Adami, na empresa Adami, onde permaneceu por 40 anos e participou de projetos importantes para o crescimento da mesma.

Era casado com Alzeni Benghi Ribas Dourado desde 1952, com quem teve três filhos, Alba (in memoriam), Álvaro e Ana Rita.

Para o presidente da Câmara, Moacir D’Agostini, Caçador perde uma grande liderança e seu exemplo de hombridade, persistência, dedicação e trabalho permanecerão vivos naqueles que tiveram a oportunidade de conhecê-lo. “Fica aqui os nossos sentimentos aos familiares e amigos por esta perda irreparável”, completou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *