Jorginho Mello defende voto aberto para a presidência do Senado Federal

Share Button

Em comunicado postado nas redes sociais, o senador diplomado Jorginho Mello defendeu que a eleição para a presidência do Senado Federal seja de forma aberta.

A previsão de votação secreta está no Regimento Interno do Senado, mas Jorginho avalia que não há mais motivo para continuar com esta prática. “O recado das urnas nas eleições de 2018, pedindo por mudança e transparência na política, foi claro e não vou fugir dessa responsabilidade”, declarou.

Como senador catarinense, Jorginho diz que deve votar em Esperidião Amin para a presidência da Casa para que o Estado tenha mais respeito do Governo Federal. “Ter um catarinense na presidência do Senado Federal seria muito importante para o desenvolvimento do nosso Estado.”

Confira o comunicado abaixo:

COMUNICADO

A todos os catarinenses, especialmente aos 1.179.757 eleitores que depositaram suas confianças em mim, comunico que defendo o voto aberto para a presidência do Senado Federal. O recado das urnas nas eleições de 2018, pedindo por mudança e transparência na política, foi claro e não vou fugir dessa responsabilidade.

Quanto ao meu candidato à presidência, vou defender o nome de Esperidião Amin. Em primeiro lugar sou catarinense e devo fazer de tudo para que Santa Catarina seja mais respeitada pelo Governo Federal. Essa foi uma das minhas bandeiras de campanha e não fugirei delas.

Ter um catarinense na presidência do Senado Federal seria muito importante para o desenvolvimento do nosso Estado.

Jorginho MelloSenador diplomado (PR-SC)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *