Dois projetos de Cobalchini defendem professores de alunos especiais

Share Button

O deputado Valdir Cobalchini (MDB) apresentou dois projetos visando garantir a educação de alunos especiais. O primeiro autoriza a prorrogação do edital que está em vigor para admissão de professores em caráter temporário para atuarem na educação especial da Fundação Catarinense de Educação Especial e nas instituições conveniadas, que são as Apaes e outras congêneres.

O segundo projeto  trata da contratação do segundo professor para atuar em sala de aula com alunos especiais. Da mesma forma, o projeto prevê a prorrogação dos contratos por pelo menos mais um ano.

De acordo com o deputado, prorrogar esses contratos até o final do ano letivo de 2019, é a melhor forma para que até lá seja resolvido definitivamente o impasse. “Isso está causando um grande problema para as Apaes que dependem desses profissionais para oferecer o atendimento”, explica Cobalchini.

Atualmente são 2.805 professores ACTs nas Apaes, com um custo mensal de R$ 7,6 milhões. ” A forma proposta pelo Governo de repassar os recursos diretamente às Apaes depende de um período de transição, que pode acontecer ao longo de 2019″, justifica.

Já sobre os professores que atuam como segundo professor, na avaliação de Cobalchini, é outro tema que está preocupando muito os pais de alunos por todo o Estado. “Com esse projeto de lei, aprovado acabará com o impasse”, resume. “Entendo que esses dois temas são de extrema relevância e o investimento do Governo nesses profissionais se justifica muito bom pelo excelente trabalho que fazem, sejam nas nossas Apaes ou como segundo professores na rede pública dando atendimento aos alunos especiais”, finaliza Cobalchini.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *