Coluna Toni Corrêa 

Governador extingue 15 ADR’s, inclusive a ADR de Caçador

Share Button

Escrevo, amigos e amigas, para falar um pouco sobre esta “bomba” que caiu sobre Caçador e região, que é a notícia de extinção de 15 Agências de Desenvolvimento Regional (ADR) em todo o estado, dentre elas a de Caçador.

Acho até que os servidores conheciam os rumores e não se surpreenderam com a notícia confirma durante entrevista coletiva do governador Eduardo Pinho Moreira (MDB), em Florianópolis, nesta manhã de quarta-feira (21).

Estas ações, a extinção da ADR e consequentemente de cerca de 200 cargos comissionados no Estado, com economia total de cerca de 250 milhões de reais por ano, é um mote para justificar ações de gestão e até possivelmente uma candidatura a governador.

Já faz algum tempo que me dedico a olhar os discursos do governador Eduardo Pinho Moreira. Tem falado em austeridade, foco na segurança pública e na saúde… discurso de candidato, na minha opinião.

Agora, o fechamento da ADR de Caçador pode atingir o único parlamentar do Alto Vale do Rio do Peixe, pelo MDB, que é o deputado estadual Valdir Cobalchini. E mais, penso que vai acirrar a briga com as lideranças da região de Videira, pelo comando daquela ADR, que deve receber os municípios da extinta.

Mas acho que o governador “tira de letra” esta briga.

Vai tentar se candidatar. O problema é que o MDB não aceita Merísio e o PSD não aceita Mariani e Moreira.

Se o prefeito de Joinville, Udo Dohler, vier a se desincompatibilizar, de repente, é o candidato do MDB e em torno dele, pode ser formar uma nova tríplice.

Posts Relacionados

Comente