Esportes 

Mais de 1.300 participantes na Corrida do Bem de Caçador

Share Button

A etapa de Caçador da Corrida do Bem do SESI/SC, entidade da FIESC teve a participação de 1.308 pessoas. Industriários e familiares, grupos de amigos, colegas de trabalho, atletas profissionais e de finais de semana, aproveitaram o domingo de sol para correr, caminhar e ainda ajudar a Rede de Inclusão de Pessoas com Deficiência do município de Caçador.

A competição teve modalidades de corrida de 5 e 10 quilômetros, caminhada de 5 quilômetros e maratoninha para crianças. A largada foi às 9h no Parque Central José Rossi Adami.

Foram disputadas as categorias industriário e comunidade, nos naipes masculino e feminino. Também foi colocado à disposição dos atletas o Circuito do Bem-Estar, com massoterapia, avaliação física, aferição da pressão arterial, teste rápido para hepatite C, frutas e água. Ao final da corrida foram sorteadas bicicletas e outros brindes entre os participantes.

O vice-presidente Regional da FIESC, Gilberto Seleme, participou da competição e parabenizou toda a equipe do SESI e parceiros pela organização do evento e especialmente, todas as pessoas que participaram e acreditaram no projeto. “O evento foi um sucesso de público novamente e foi surpreendente ver a alegria no rosto das pessoas”, disse.

O superintendente do SESI Fabrizio Machado Pereira revela que com a etapa de Caçador já são mais de 15 mil participantes no Estado, quatro mil a mais que em 2016. “Foi uma experiência vibrante participar. Tive a oportunidade de percorrer todo o trecho e pude ver o engajamento das pessoas. Caçador está de parabéns, pelo envolvimento das lideranças empresariais e da comunidade. Ficamos muito felizes com o sucesso do evento, uma ação da FIESC e do SESI que se consolida. É uma ação que mobiliza as pessoas para cuidar da saúde e ainda gera resultados que trazem solidariedade e benefícios para a população. Este sucesso mais uma vez, reputo ser da liderança do vice-presidente Gilberto Seleme e do diretor Daniel Tenconi”, avalia.

Para 2018, a meta é aumentar ainda mais o número de participantes segundo o diretor do SESI, Daniel Tenconi. “Já temos como meta chegar a 1.500 participantes. É uma satisfação enorme ver o sucesso deste evento que estimula a prática de uma atividade física, favorece a saúde junto com amigos e familiares. E ainda estamos doando 20% do que foi arrecadado para a Rede de Inclusão de Caçador, em parceria com o Núcleo de RH da ACIC”, salienta.

 

Prática do voluntariado

Além da adoção de hábitos saudáveis e o contato entre os atletas, o evento estimula fazer o bem por meio da prática do voluntariado. Em Caçador, o SESI Corridas do Bem beneficiará a Rede de Inclusão de Pessoas com Deficiência, iniciativa do SESI em parceria com o Núcleo de Recursos Humanos da Associação Empresarial de Caçador (ACIC).

Ao final da Corrida, o diretor do SESI, Daniel Tenconi realizou a entrega do cheque simbólico no valor de R$ 8.334,00, para o responsável jurídico da ACIC, Leandro Bello. Até o final do ano, as Corridas do Bem terão contabilizado 16 etapas e parte dos recursos gerados será revertida para instituições beneficentes.

A consultora da ACIC, Adriane Quadros, que participou da caminhada, afirma que a Rede de Inclusão já começa com um grande estimulo. “Estamos muito felizes com o sucesso da Corrida do Bem e o retorno para a Rede de Inclusão. Tenho certeza que isso vai fortalecer muito o trabalho”, diz.

 

Alegria e motivação para correr

O aposentado Italair Jose Schwartz, 65 anos, estava muito feliz ao final da corrida deste domingo. Ele completou o percurso de 10 quilômetros e levou o troféu da categoria. “Foi um corrida muito boa. Eu fui respeitando o meu ritmo. Cheguei ao final da corrida no meu limite, mas cheguei. Ano passado participei da corrida de 5 quilômetros e este ano foi a de 10 quilômetros. Notei que meu condicionamento está melhor. Ano que vem vou participar de novo. Isso é muito bom para motivar o pessoal”, destaca.

O industriário Leonardo Bueno, 25 anos, participou pela segunda vez da Corrida em Caçador. Este ano ele veio acompanhado de diversos colegas da empresa Daniela Tombini. “É uma iniciativa muito bacana. Gostei muito de participar e estou melhorando cada vez mais o meu desempenho. Valeu a pena participar”, comenta.

A colaboradora da FIESC Ingrid Hoffmann Moreira veio de Joaçaba para participar da Corrida em Caçador e ela quer preencher a sua mandala do bem. “É uma competição muito boa, gera uma mudança de hábito e melhora a nossa qualidade de vida. Para mim só falta mais uma etapa para completar a mandala”. Ela já participou das etapas de Joaçaba, Concordia, Lages, Caçador e se prepara agora para a etapa de Jaraguá do Sul.

Posts Relacionados

comente