Geral 

Lançado livro que aborda processo de condenação de Adeodato

Share Button

Dando sequência a programação da Semana do Contestado, a Câmara Municipal de Caçador promoveu nesta sexta-feira (27), sessão especial para o lançamento do Livro: “O Processo de Adeodato: último chefe rebelde do Contestado”, organizado pelos historiadores Paulo Pinheiro Machado e Gunter Axt.

O evento foi realizado no Plenário Osvaldo José Gomez teve a participação artística do concerto de viola caipira Raízes do Contestado e a mediação do professor Carlos Matias.

O Livro traz a transcrição completa do processo crime (no caso, o traslado do processo original no recurso interposto ao Tribunal por Olímpio Simão, outro sentenciado no mesmo certame) que condenou Adeodato a 30 anos de prisão por sua suposta participação no ataque a Rio Bonito, localidade do interior de Curitibanos, em 1914. A obra tem uma apresentação de Gunter Axt e uma Introdução explicativa de Paulo Pinheiro Machado, que esteve em Caçador para o lançamento do Livro.

Durante a sua explanação, Paulo deu enfoque à figura do Monge João Maria e ao personagem central da obra. Segundo ele, paira sobre a figura de Adeodato uma lembrança muito negativa na história, no entanto, é importante considerar sua memória demonizada pelos adversários do governo e depois pelos remanescentes dos redutos, que passaram a repetir a história de que o último chefe era um assassino cruel.  “Contribuiu para isso o fato dele (Adeotado) ter chefiado redutos na fase mais difícil da Guerra e seu estilo irônico e trovador ter marcado a sua imagem, no entanto, pesquisas realizadas apontam que muitos crimes atribuídos a ele não teve sua autoria”, frisou.

Vale ressaltar que o livro foi recentemente publicado pelo Centro de Estudos Jurídicos, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, em Florianópolis, e está sendo distribuído para professores, bibliotecas e instituições. Os interessados em recebê-lo enviem e-mail para paulo.pinheiro.machado@ufsc.br.

 

A importância de resgatar a história

Para o Vice-presidente da Câmara, Itacir João Fiorese, que representou o Presidente Rubiano Schmitz e conduziu a sessão, o Poder Legislativo sente-se orgulho em participar mais uma vez do resgate histórico através da Semana do Contestado. “Hoje, o evento organizado pela Administração Municipal, e apoio dessa Casa Legislativa, prossegue com o mesmo intuito, de convidar a cada um de nós a refletir. Pois, ao olharmos para trás, é possível entender melhor a nossa origem, reconhecer nossos antepassados e ter orgulho de quem somos.

Representando o Prefeito Saulo Sperotto, o vice Alencar Mendes destacou a importância da obra para o país, especialmente à nossa região, auxiliando na recuperação da história para esta e as próximas gerações. “Este resgate nos dá ainda mais orgulho de saber que Caçador está inserido neste contexto e que esta valorização possibilitará que mais pessoas conheçam e entendam este legado”, disse.

O Presidente da CCO, Ricardo Pelegrinello agradeceu toda a Comissão Organizadora e entidades parceiras pelo sucesso do evento, convidando para o encerramento da terceira Semana do Contestado neste sábado, à tarde, no Parque Central.  “Temos o dever de resgatar a nossa história, saber quem foram e o que fizeram os nossos antepassados”, finalizou.

No final da apresentação, Paulo Pinheiro Machado autografou e distribuiu exemplares da obra.

O evento ainda foi prestigiado pelo Vereador Neri Vezaro, pelo Secretário da ADR e Cidadão Honorário de Caçador, Imar Rocha, além dos alunos das Escolas Paulo Schiffler, Irmão Léo, Wanda Krieger Gomes, acadêmicos de Jornalismo da Uniarp e demais convidados.

Posts Relacionados

comente